Plataformas

Outras Mídias

The Classics Games. Criado por Maxwel Gamer.. Tecnologia do Blogger.

Seguidores

7 de mar de 2013
   (Um universo expandido até demais)


Ps: Me desculpem pelo tempo sem postar, é porque meu teclado ficou ruim do nada, mas tudo está normalizado agora.

História: O jogo conta a história da trilogia Matrix, mas sobre a visão de Neo, expandindo muitos caminhos trilhados pelo herói. Path of Neo conta com um final alternativo que foi descartado pelos próprios Irmãos Waschowski (criadores da série).



(Tutorial de quase 2 horas que mostra mecânicas que você mal usa)

Gráficos: Os gráficos são bem simples, com texturas bem meia bocas, e personagens e cenários serrilhados demais. As expressões faciais são bem meia boca, sendo que para um jogo que saiu no ano cabalístico de 2005 que Resident Evil 4, Tekken 5, God of War, TimeSplitters: Future Perfect, Fatal Frame III, Devil May Cry 3 e Fahrenheit isso é inaceitável. Os cenários são bem simplórios, principalmente os em "área aberta", que parecem um pouco esquisitos. O jogo também conta com problemas gráficos visíveis, como as travadas de Smith no começo do jogo ou objetos que simplesmente não existem.


(O que poderia ser épico acabou saindo pela culatra)

Som: O som do jogo é bem mediado, sendo muito aquém para os jogos da época. Os efeitos sonoros são bem fracos e abafados, não transmitindo a imersão desejada, e tudo piora quando se usa o Focus. A dublagem do jogo é um ponto que requer muita atenção, pois de todos os atores dos filmes, apenas o Lawrence Fishburne emprestou a voz para ser usada, ou seja, todos os outros personagens são dublados por outras pessoas, o que causa um certo incomodo, pois as vozes as vezes nem são parecidas.


       (Tá aí o tal limbo com as formigas kung-fu)


Jogabilidade: O jogo é uma mistura de Beat em Up com TPS, tendo trechos aonde a porrada prevalece e outros aonde o tiro come solto. O combate do jogo flui bem, tem uma quantidade boa de combos, agarrões e armas brancas, já o Shooter é um pouco defeituoso, com uma mira automática problemática e tiroteios sem emoção. O jogo conta com a barra de "Focus" que é o Bullet Time do jogo, que serve para tudo ficar em câmera lenta, fazer movimentos especiais e tirar mais dano no combate. Infelizmente, o Focus tem uma execução bem mediocre, já que parece que a taxa de quadros por segundo roda pela metade ao invés de uma câmera lenta como em Max Payne. O jogo conta com upgrades que são obrigatórios, sendo que tudo parece fazer parte do script. Um problema bastante grande do jogo são suas fases do meio do jogo para o final, que são arrastadíssimas, fazendo você rezar para elas acabarem logo. Como eu disse no subtítulo do post, a expansão que deram na história foi meio que feita nas coxas, como em um trecho em que você vai para um limbo e enfrenta umas formigas gigantes que lutam  Kung Fu (???). Uma coisa que eu tenho que reclamar é que o tutorial do jogo é mais longo do que precisava ser, sendo que muitas coisas que o jogo te ensina você não tem trechos para usa-la, como o Stealth completamente descartável.



Nome do jogo: The Matrix: Path of Neo
Plataforma: PC, PS2, Xbox
Gênero: Ação/Aventura, Beat em Up/Hack N' Slash, TPS
Desenvolvedora: Shiny Entertainment
Distribuidora: Atari
Ano do Lançamento: 2005

Notas:

Gráficos: 6
Sons: 5
Jogabilidade: 6
Diversão: 5
NOTA FINAL: 6,75

Conclusão: Um jogo com boas ideias, mas com uma execução abaixo da média. Quesitos técnicos abaixo da média, um combate com boas ideias mas que não funciona direito, e uma mecânica de tiro que não empolga, faz Path of Neo ser mais um jogo baseado em filme que falha na sua proposta, se tivessem adiado o lançamento do jogo eu poderia está falando de um excelente jogo...

Prós
Ideias excelentes
Resumão dos filmes e trechos a mais
Tutorial que mesmo longo empolga
Mecânicas diferentes
Um bom arsenal de armas de fogo e brancas

Contra
Controles falhos
Quesitos técnicos mediocres
Estendeu demais
Claramente datado
Mecânica de tiro pobre

Se você quiser de qualquer forma contribuir com o blog, ser um colaborador ou qualquer outra coisa sempre deixe um comentário. Comente sobre a análise e alguma história com a série/jogo (e dê muitos puxões de orelha se eu falei alguma besteira).

2 comentários:

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

e pensar que zerei o game anterior a esse com o Ghost e achando que o jogo do NEO seria bom. valeu, nem vou chegar perto dessa bomba

Maxwel Gamer disse...

Não é que Path of Neo seja uma bomba, mas parece que a engine do jogo é muito problemática, assim como no Enter the Matrix. Abraços.

Parceiros