Plataformas

Outras Mídias

The Classics Games. Criado por Maxwel Gamer.. Tecnologia do Blogger.

Seguidores

9 de dez de 2012
(A Capcom continua com a alta qualidade dos CrossOvers)

História: O jogo se baseia nos quadrinhos da Marvel, quando o Professor Charles Xavier chama os heróis da Marvel e Capcom para detê-lo antes que ele se funde com a consciência de Magneto e se torna o ser conhecido como Onslaught (Massacre), o chefe final.



(Captain Commando, meu personagem preferido do jogo)

Gráficos: Os gráficos estão no mesmo patamar dos outros CrossOvers da série Marvel vs. Capcom, mudando pouca coisa, não que isso seja ruim. Os personagens seguem um estilo muito cartunizado, com cores vibrantes e chamativas. Os cenários estão fabulosos, combinando perfeitamente com o jogo, além de possuir uma quantidade de detalhes muito maior do que os jogos anteriores. Os destaques do jogo estão nos novos design de Captain Commando e de Strider Hiryu, que estão fantásticamente bonitos; o boss Onslaught (que conta com 2 partes); e o Venom muito bem desenhado.


             (Luta entre brucutus)

Som: O som do jogo é maravilhoso, contando com remix dos temas dos personagens, e efeitos sonoros muito bem feitos. A OST é uma das melhores que a Capcom já fez, com remixes e temas memoráveis, que adicionam muito durante as partidas, meu destaque vai para os temas de Captain Commando, Strider Hiryu, Gambit, Jim Saotome, Zanguief, Captain America; que ficaram muito bem feitos, sendo memoráveis até os dias de hoje. Os efeitos sonoros são extremamente bem feitos, contando com vozes muito bem feitas também.


(Hulk é muito apelão quando usado pela CPU)

Jogabilidade: A jogabilidade continua do mesmo jeito da de Marvel Super Heroes vs. Street Fighter, com poucas diferenças. O jogo está bem rápido e dinâmico, com os personagens bem diferenciados, deixando o replay do jogo bem alto. O jogo também conta com um sistema de "strikers", aonde a CPU (ou você apertando um dos botões) escolhe eles, podendo auxiliar o jogador ao apertar soco médio+chute médio (se você escolher Easy no Mode Select), bem útil nos momentos de aperto. O jogo é bem difilcinho nas últimas lutas (Hulk e Zanguief sempre darão trabalho), principalmente o boss Onslaught, que se você não tiver estratégia, você vai penar para vencê-lo. A escolha dos personagens está muito boa, tanto a dos jogáveis, quanto a dos "strikers", claro que como fã das duas empresas eu sinto que poderia ter alguns personagens que não estão no jogo, mas para a época o elenco está muito bem escolhido. Os personagens estão bem mais equilibrados do que nos antecessores, sem aquela diferença brusca como nos outros.




Nome do jogo: Marvel vs. Capcom: Clash of Super Heroes
Plataforma: Arcade, PS1, Dreamcast
Gênero: Luta
Desenvolvedora: Capcom
Distribuidora: Capcom
Ano do Lançamento: 1998, 1999, 2000

Notas:

Gráficos: 10
Sons: 10
Jogabilidade: 10
Diversão: 10
NOTA FINAL: 10

Conclusão: Clássico que é clássico sempre tem que ser relembrado e jogado, e é isso que toda a série Marvel vs. Capcom é (esquece o 3). Para quem gosta de jogar jogo de luta, recomendo jogar pelo Mame Plus Plus com Kaillera, e jogar com a galera online.

Prós
Tudo

Contra
...

Se você quiser de qualquer forma contribuir com o blog, ser um colaborador ou qualquer outra coisa sempre deixe um comentário. Comente sobre a análise e alguma história com a série/jogo (e dê muitos puxões de orelha se eu falei alguma besteira).

3 comentários:

Aluizio Torres disse...

muito legal esse jogo e bela analise.

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

sei lá, nunca gostei dessa primeira versão do MARVEL vs CAPCOM. mas tem o Massacre que liquidou com a raça dos X-Men, então beleza.

Aluizio Torres disse...

Eu queria saber se essa análise ficou boa

http://ilha-dos-games.blogspot.com/2012/12/nostalgia-pura-bomberman-hero-nintendo.html?m=1

Parceiros