Plataformas

Outras Mídias

The Classics Games. Criado por Maxwel Gamer.. Tecnologia do Blogger.

Seguidores

22 de out de 2012
 (O melhor bang-bang retrô dos video games)

Ps: Eu estou procurando autores de análises que querem participar do blog, os interessado entrem em contato comigo.



Ps²: O post estava previsto para ser postado domingo (21/10/12), mas, como o horário de verão me pegou desprevenido, resolvi não programar esse texto (vai que o Blogger dá um bug e não posta ???) e postar manualmente ele, quando a internet ficou fora do ar.


Ps³: Devido à um ocorrido, peço gentilmente que se for copiar análises aqui do blog, coloque a fonte da postagem original e o nome do autor. Agora fiquem com a análise que está bem grande (e eu alongando ela ainda mais com meus recadinhos).


  (Nunca uma explosão no velho oeste foi tão épica)

História: Um grupo de caçadores de recompensas andam por todo o velho oeste, atrás dos mau elementos mais procurados pela lei, e por isso mesmo com recompensas gordas por suas cabeças, atrás de ouro e do que tudo mais o ouro pudesse proporcionar



(Nunca foi tão épico passar por cima de uma boiada de touros)

Gráficos: Os gráficos do jogo são soberbos, impressionando até hoje pela sua beleza. Sunset Riders é a prova viva de como o SNES é superior graficamente ao Mega Drive, sendo um port quase perfeito do arcade, só que com censura e menos inimigos na tela. Os sprites dos protagonistas, dos inimigos e principalmente dos Bosses são lindos, cada um com suas características próprias (a cara de psicopata do Bob encima dos bois dá medo) e quase identicos a do arcade. Os cenários são belíssimos, ricos em detalhes, cheios de explosões e elementos interativos, principalmente nas fases onde você está encima do cavalo (ou a fase incrivelmente divertida do El Greco), onde o jogo mostra a potência do SNES. Vale ressaltar a belíssima intro do jogo, é quase um espanto ver aquilo rodar no SNES.



                  ("Draw Pilgrim")

Som: O som do jogo é único, com efeitos sonoros tão bons quanto os do arcade (só que com uma qualidade um pouco inferior, afinal, não dá pra fazer milagre), e uma trilha sonora única, dando aquele clima de velho oeste que poucos jogos conseguiram passar. A OST do jogo é bela do inicio ao fim, ficando grudada na sua cabeça o dia inteiro, fazendo você ficar fissurado ainda mais no jogo, combinando perfeitamente com as fases que estão sendo tocadas. Os efeitos sonoros são de tirar o chapéu, sendo bastante parecidas com a do arcade. O jogo ainda conta com vozes digitalizadas, com frases bem completas e que dá fara entender sem problemas.



(Você e um cavalo vs um trem cheio de meliantes = Uma fase super divertida)

Jogabilidade: A jogabilidade do jogo é uma das melhores já feitas para o gênero Run N' Gun (o famoso estilo Contra ou estilo Metal Slug), com uma precisão e rapidez que faz Contra III parecer um jogo antiquado na frente de Sunset Riders (confesso que tive uma birra com o jogo porque tem um problema que as versões de SR não atiravam para as diagonais para baixo usando as setas do teclado, mas, depois que eu botei WASD foi só love). As fases são bastante variadas no level design, inimigos muito bem posicionados, elementos interativos bem variados (barris, lamparinas, cordas, pedras) e, Boss Fights memoráveis (El Greco, Smith Bros e Chief Wigwam mandam um abraço), cada uma com estratégias diferenciadas e características próprias (mais velocidade, maior defesa, maior ataque, etc...). As fases bonus são bem divertidas, contando com 50 alvos para você acertar (alvos diga-se meliantes), contando com mais pontos para seu score. As fases dos cavalos são as minhas preferidas (junto com a fase do El Greco), sendo muito divertidas, ágeis e... fantásticas. A diversão que o jogo proporciona é gigantesca, eu já zerei 5 vezes o jogo (1 com Cormano e as outras com o Bob), e estou a caminho da 6ª vez. O jogo conta com multiplayer para 2 jogadores nessa versão, e eu acho que deve ser mais divertido do que jogar sozinho (mas, como eu sou um forever alone, não joguei o multiplayer).





Nome do jogo: Sunset Riders
Plataforma: Arcade, SNES, Mega Drive
Gênero: Ação/Aventura, Run N' Gun
Desenvolvedora: Konami
Distribuidora: Konami
Ano do Lançamento: 1991, 1993

Notas:

Gráficos: 10
Sons: 10
Jogabilidade: 10
Diversão: 10
NOTA FINAL: 10

Conclusão: Um verdadeiro Clássico com C maiúsculo, além de ser a melhor conversão dos arcades para o 16 bits da Nintendo (junto com Turtles in Time, também da Konami), trazendo um arcade quase completo (foi se embora a opção de 4 Players e foi censurado a fase do Chief Wigwam e as dançarinas do final da luta do Smith Bros). Para quem quer diversão e desafio, Sunset Riders e Gunstar Heroes são seus jogos.

Prós
TUDO

Contra
Nintendo e sua censura idiota e sem noção


Se você quiser de qualquer forma contribuir com o blog, ser um colaborador ou qualquer outra coisa sempre deixe um comentário. Comente sobre a análise e alguma história com a série/jogo (e dê muitos puxões de orelha se eu falei alguma besteira).

8 comentários:

Kaique disse...

Ótimo jogo, sem dúvida um dos melhores Run'n Gun. Algo curioso da censura é a capa, só que na versão de Mega Drive, eles tiraram as armas LOL:

http://www.zonesega.com/file/covers/megadrive/Sunset%20Riders%20%5BEUR%5D.jpg

Pelo menos não foi no jogo em si, mas censurar as armas de um jogo de tiro é louco, o caubói parece que tá dando um jóia, e o lá de trás fazendo um air guitar lol

Angelo disse...

Sunset Riders é jogo de cabra doido justiceiro xD. Mas é um jogo com o selo Konami de aprovação, não dá pra ser ruim. A música da primeira fase é demais. E o jogo é meio difícil ou eu que sou ruim ou os 2. Ravia de jogos que são melhores no multiplayer, forever alonice não perdoa.

Bom review =D
E na espera da próxima enquete.

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

adorava ir com o Cormando nesse game. bons tempos que eu, meu irmão e amigos jogavamos nas locadoras para ver quem ia mais longe no game. e o Angelo está certo, é mais fácil ir com alguém, sozinho o game fica duas vezes mais duro de zerar.

Ataliba disse...

Muito bom o texto. De fato um dos melhores jogos que eu já joguei no Super Nintendo! A abertura já era um choque por ter aquela qualidade nos 16 bits, você ouvir os bosses falando com você era algo inimaginável na época.

Um dos melhores level designers que eu já vi, de fato a nota na analise é mais do que merecida, um jogo trabalhado com maestria em todos os seus níveis.

Monkey disse...

Olá , amigo , estou vendo que está precisando ,pessoas que fazem análises então eu posso ser , mais olha , tipo assim você tem que mandar o roteiro , Exemplo:
Ficha técnica:
História:
jogabilidade:

Então eu nn estou mais postando na snes1990 priguisa , nn estou jogando muito .
eu agora to fazendo jogos no game maker.
meu email: strookegames@gmail.com

fuuii , e bela analise

Logan disse...

Típico game pra se jogar em dupla,sozinho além de ser mais difícil, não traz tanta diversão assim. Muito bom o Blog, da uma visitada no meu sobre games clássicos também!
Abraço!

Aluizio Torres disse...

Eu conseguir zerar esse game sozinho,otima analise do game eu sempre alugava esse game na locadora

Cristhian Baltieri disse...

Cara eu adoro esse jogo, não tenho mais Super Nintendo jogo ele no meu PC no emula.dor de SNES. Jogo muito dificil de jogar só de 1 player

Parceiros