Plataformas

Outras Mídias

The Classics Games. Criado por Maxwel Gamer.. Tecnologia do Blogger.

Seguidores

12 de ago de 2012
(Um épico jogo de luta que atravessou gerações.. E continua fantástico)

Ps: Eu estou procurando autores de análises que querem participar do blog, os interessado entrem em contato comigo.

Obs: Essa análise ficou gigantesca e deu muito trabalho para ser feita, mas por tudo que esse clássico representou para a minha vida (foi o jogo de luta que me fez apaixonar por esse gênero) e para a indústria dos jogos, ele merece um texto gigante.


Obs²: Tem uma curiosidade depois do tópico "Jogabilidade".



(Arma branca em um campeonato de artes marciais !! Isso pode, Arnaldo ???)

História: Na conclusão no segundo torneio Tekken, Heihachi Mishima derrota e mata seu filho Kazuya e retoma o controle sobre a megacorporação Mishima Zaibatsu. Quinze anos depois, Heihachi ouve boatos sobre uma força misteriosa atuando no México. Simultaneamente notícias correm o mundo sobre lutadores famosos que vem sendo atacados e algumas vezes mortos por uma misteriosa criatura, chamada Ogre por algumas tribos próximas ao local onde ela surgiu. Os aldeões dizem que Ogre é o deus asteca da luta, que veio do céu para viver entre os mortais. Heihachi manda seu grupo paramilitar, a Tekken Force, para investigar. Eles encontram um templo asteca onde Ogre vive, mas a ação não sai como planejado, pois o ser é muito mais poderoso do que imaginavam. Ao chegar, Heihachi encontra suas tropas dizimadas. Pouco depois, nos escritórios da Mishima Zaibatsu, Heihachi recebe a visita de um adolescente que diz ser seu neto. Seu nome é Jin Kazama, filho de Jun Kazama e de seu filho Kazuya. Jin relata a Heihachi que Ogre atacou o lugar onde morava e matou sua mãe. Dias antes, ela o orientou que procurasse o avô caso algo acontecesse, pois havia pressentido a aproximação de um grande mal. Intrigado e com a ambição de ter aquele poder, Heihachi percebe a força e a sede de vingança de Jin e decide treiná-lo. Suas reais intenções, contudo, eram de atrair Ogre usando Jin como isca. Algum tempo depois, quando Jin já se tornara um poderoso lutador, Heihachi anuncia o terceiro torneio The King of Iron Fist Tournament , esperando atrair a atenção de Ogre.



(Lutas realista estão presentes no jogo... ou quase)

Gráficos: Tekken 3 é, sem sombra de dúvidas, o jogo de luta com os melhores gráficos 3D do console, dando um novo significado para a palavra "realismo". Todos os personagens conta com bastante poligonos, o que resultou em personagens com um grau de detalhes absurdos, como os personagens ficarem olhando para o seu inimigo (se o inimigo pula, o seu personagem levanta a cabeça etc...), cabelos que se movimentam e até calcinhas (LOL). Os cenários possuem um fundo 2D muito bem feito, com um efeito de profundidade excelente. Eles possuem uma quantidade absurda de detalhes, como logos de jogos da Namco (como Soul Edge no cenário do Paul/Bryan), dando ainda mais imersão para o jogo. As CGs são um show a parte, levando o pobre hardware do PS1 ao máximo, sendo ainda boas de serem assistidas.


Forest Law vs. Paul Phoenix: quem vencerá essa luta épica ???)

Som: O quesito som do jogo é fabuloso, contando com músicas marcantes para o console. Falando nas músicas, o jogo conta com uma das melhores OSTs do console e de todos os jogos de luta, sendo um arranjamento primoroso das músicas da versão arcade (que são mediocres comparado com essa versão arranjada), com músicas memoráveis, como o tema de Heihachi, King, Lei, Jin, True Ogre, Ogre, Gun Jack e outras. A OST do jogo é tão boa que foi a única a receber um post só para ela no blog, o post pode ser conferido aqui (infelizmente todos os vídeos daquele post foram removidas, mas vale dar uma conferida de como ficou o post). Os efeitos sonoros estão tão bem feitos quanto a OST do jogo, com ruidos e vozes marcantes e bem feitos.



       (Heihachi Missima.. Is Dead, ou não)

Jogabilidade: Tekken 3 é, sem sobra de dúvidas, um divisor de águas para a franquia e todos os jogos de luta 3D posteriores. A jogabilidade deu uma evoluída monstruosa se comparada com a do seu antecessor (Tekken 2), contando com uma mecânica de combate melhor e uma física de pulo de dá inveja a qualquer jogo de luta 3D anterior (sem essa de flutuar no ar aqui). O jogo também é o jogo de luta mais completo que eu já joguei, pois, além de ter uma quantidade boa de personagens desbloqueáveis, ele também conta com personagens e roupas secretas (que são só liberados(as) se você completar certos objetivos). O jogo também conta com vários modos de jogo: o arcade e suas variações (Practice, Survival, Time Attack...), o Tekken Ball (jogável ao se desbloquear todos os personagens desbloqueável-ao vencer uma partida você pode jogar com o Gon-) e o fantástico Tekken Force, onde o jogo vira um Beat em Up super divertido, e com a mesma jogabilidade do modo luta do jogo (só que adaptada), que é o modo mais difícil do jogo.


Curiosidade sobre a imagem do Especial Clássicos Eternos #00: Aquela imagem abstrata do post é uma imagem de Tekken 3, onde eu coloquei vários filtros pelo PhotoScape. Veja:



                              V
                              V
Notaram a silhueta de Forest Law nas duas imagens ???
___________________________________________



Nome do jogo: Tekken 3
Plataforma: Arcade, PS1
Gênero: Luta, Beat em Up
Desenvolvedora: Namco
Distribuidora: Namco
Ano do Lançamento: 1998

Notas:

Gráficos: 10
Sons: 10
Jogabilidade: 10
Diversão: 10
NOTA FINAL: 10

Conclusão: Fantástico no passado, fantástico no presente, fantástico no futuro, em isso que se resume Tekken 3. O jogo é, sem sombra de dúvidas o melhor jogo de luta para o PS1, e, talvez, o melhor e mais memorável jogo que eu já joguei, um dos jogos mais perfeitos de todos os tempos (e uma obra prima dos games). Minha 1ª meta com o blog foi realizada: analisar Tekken 3 sem me emocionar ; mas, pretendo cumprir outras metas (não ouse falar mal de Tekken 3 aqui no blog).

Prós

TUDO !!!

Contra

...

Se você quiser de qualquer forma contribuir com o blog, ser um colaborador ou qualquer outra coisa sempre deixe um comentário. Comente sobre a análise e alguma história com a série/jogo (e dê muitos puxões de orelha se eu falei alguma besteira).

4 comentários:

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

Tekken 3 é bacana, mas como o melhor jogo do PS1 eu não acho não, mas é questão de gosto, liga não. eu jogava três a quatro horas desse Tekken na locadora do seu Nau. e olha que o povo achava que eu era imbatível no game por zerar com todos os personagens.

que ingênuos, sou um prego em quesito "contra"

bons tempos que eu achava que Jin ia ser o herói da série, já que Kazuya morrerá e Heihachi assumiu a torneio punho de aço. pena que ele virou a casaca, sinceramente não sei como esse enredo vai terminar.

e a imagem em Pixels do post, caramba! nem desconfiava.

adrebersol disse...

Gigante a análise, mostra que tu é fã desse jogo mesmo, deu até vontade de jogar, valeu continua assim cara!

João Henrique disse...

Orra! Quem nunca ficou deslumbrado de ver um personagem de verde e amarelo jogando capoeira? Inesquecível esse jogo!

Gabriel Daily disse...

Jogando apenas Mortal Kombat e Street Fighter no SNES(...) quando vi numa locadora de jogos vários muleques ao redor de uma tv vendo dois camaradas jogando esse game...Foi o ápice do realismo na época! É um dos poucos jogos que faz você ficar puto por uma nova mecânica e gráficos!

Parceiros