Plataformas

Outras Mídias

The Classics Games. Criado por Maxwel Gamer.. Tecnologia do Blogger.

Seguidores

26 de jul de 2012
   (Um port divertido, e na tela do seu celular)

Ps: Eu estou procurando autores de análises que querem participar do blog, os interessado entrem em contato comigo.

Obs: Tem uma enquete no final da análise.


   (Kahn explodindo... na Soul Chambers ???)

História: Enquanto os guerreiros lutavam em Outworld, durante os eventos de Mortal Kombat II, o Imperador Shao Kahn coloca em prática sua última alternativa de conquistar a Terra a qualquer preço: ressuscitar a rainha Sindel que se suicidou. Sabendo que a Terra estava desprotegida e que Raiden não poderia interferir, pois subiu ao status de deus Ancião, Kahn dá ordens às tropas de extermínio invadirem a Terra matando milhares de pessoas. Poucos foram poupados, tendo Raiden como protetor de suas almas.Mesmo tendo sido derrotado por Liu Kang na Torre Negra, Kahn abriu os portais para reclamar por sua esposa no deserto. Com a ajuda de Quan Chi e sua feitiçaria, Sindel reencarnou possuída por um espírito maligno. Parte da Terra já estava imergida em Outworld quando os guerreiros se deram conta que, desta vez, não haviam regras e que o Mortal Kombat aconteceria nas ruas de qualquer cidade ou nos calabouços de Outworld.Para ajudar os guerreiros, Liu Kang contou com a ajuda do policial da FBI, Kurtis Stryker e do índio xamã Nightwolf. Do lado de Kahn, Motaro e Sheeva, centaurian e shokan, estavam incumbidos de liderar as tropas. Agora, cada guerreiro tinha a livre escolha de proteger a Terra ou concluir suas intenções, como a busca de Sonya por Kano - por este ter matado seu irmão Daniel Blade - e a automação dos ninjas Lin Kuei, Cyrax, Sektor, Smoke e o fugitivo Sub-Zero.Vencer Kahn e impedir a tomada da Terra à força, era a missão de Liu Kang e seus aliados.



(Só 2 special moves por personagem está no jogo)

Gráficos: Os gráficos estão muito parecidos com a versão de arcade, só que numa pequena tela de celular. Os sprites digitalizados perderam a qualidade em alguns aspectos por que eles estão muito comprimidos, com alguns cortes de frames e uma velocidade inferior. Os cenários que foram escolhidos são os melhores da versão arcade, que foram fielmente portados, mas, com alguns cortes, como no The Subway (meu cenário favorito do jogo), que não tem o detalhe da lampada piscando. O jogo não tem "final", então, depois que você ver o Shao Kahn explodindo, aparece a tela de créditos e só, nada mais.


    (Tela de seleção de personagens)

Som: O som do jogo conta com a opção de você escolher se ouve as músicas ou os efeitos sonoros, uma coisa bacana, pois poucos jogos de celular te dão essa opção. As músicas são as mesmas das outras versões, só que numa versão midi, parecendo que são reproduzidas no chip de som do SNES. Os efeitos sonoros são bem precários, sendo bastantes repetitivos e sem variações, ou seja, não importa se você pular com o Cyrax ou com a Kitana, sempre será o mesmo som de pulo.


(Os babality's e os fatality's estão presentes no jogo)

Jogabilidade: A jogabilidade do jogo está muito simplificada em comparação com as outras versões do jogo, contando com um botão de ataque e um de special move (além das teclas de movimentação). Essa nova jogabilidade deixou o jogo mais fácil, mas, em compensação, quando você chega no Shao Kahn, o jogo fica extremamente difícil (até mais do que no Ultimate Mortal Kombat 3). Eu acho o que deixa a desejar no jogo são os personagens, pois além de ser poucos personagens, a escolha foi muito ruim, pois não tem o Reptile, Sektor e não tem sub-chefe (sem Motaro nessa versão), dando a impressão de que o jogo está incompleto.



Nome do jogo: Ultimate Mortal Kombat 3
Plataforma: Celular
Gênero: Luta
Desenvolvedora: Eletronic Arts (EA)
Distribuidora: Playsoft
Ano do Lançamento: 2010

Notas:

Gráficos: 9
Sons: 7
Jogabilidade: 7
Diversão: 8
NOTA FINAL: 7,75

Conclusão: Se você levar em conta a limitação do Java, UMK3 é um bom port para o Celular. Mesmo com alguns defeitos, o jogo consegue divertir por umas 2 horas seguidas, mas, duvido muito que você queira zerar o jogo por 3 vezes seguidas (ou mais). É um daqueles jogos recomendado para serem jogados durante uma viagem, mas, não para ser jogado toda hora.

Prós
Gráficos excelentes
Músicas estilo midi
Divertido
Cenários fielmente portados

Contra
Efeitos sonoros ruins
Poucos cenários
Escolha de personagens ruim
Jogabilidade simples demais

Se você quiser de qualquer forma contribuir com o blog, ser um colaborador ou qualquer outra coisa sempre deixe um comentário. Comente sobre a análise e alguma história com a série/jogo (e dê muitos puxões de orelha se eu falei alguma besteira).

-->
Você prefere esse novo tipo de análise ou o antigo ??
Eu prefiro o novo, ficou melhor
Eu prefiro o antigo, não gostei desse novo tipo
Votar
resultado parcial...

3 comentários:

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

até que para um game de celular, dá para jogar de boa. mas prefiro Pc e console mesmo. e acho que meu celular não aguenta esse game, o que é uma pena.

Anônimo disse...

Tenho esse jogo, é legalzinho mas é bem limitado, tem poucos personagens e apenas 1 fatality pra cada 1.

Elias Sobrinho disse...

Até q eu gosto desse jogo, ele é legalzinho aqui em casa meus tios todos jogam ficaram viciados no jogo.

Parceiros