Plataformas

Outras Mídias

The Classics Games. Criado por Maxwel Gamer.. Tecnologia do Blogger.

Seguidores

19 de jun de 2012
  (O melhor Super Mario de todos os tempos)


(Fases que exigem agilidade estão presentes no jogo)

História: O jogo começa com uma cegonha carregando dois bebês (Mario e Luigi) quando Kamek, um magikoopa rapta um dos bebês, pois sabia que eles causariam incômodo para seu mestre, Bowser no futuro. O outro cai no oceano. Kamek furiosa manda seus servos, os Toadies procurarem o outro bebê, pois consegue apenas um, o Luigi. O bebê que caiu no oceano caiu, na verdade, em uma ilha, a Yoshi’s Island. Ele caiu bem em cima de um Yoshi, que encontra um mapa junto com o bebê e decide ajudá-lo a achar seus pais. Kamek também espalha várias criaturas pela ilha, que serão os chefes. Agora, você é um dos Yoshi’s e deve impedir que Mario seja capturado pelos Toadies, passando por 6 mundos.


(Bosses gigantes e criativos estão presentes no jogo)

Gráficos: Os gráficos do jogo são perfeitos, com cores vivas, detalhes fora do normal e uma fantástica profundidade nos cenários. Os cenários são perfeitos, tendo um clima "infantil", colorido e parecendo um desenho feito com giz de cera. Os sprites dos inimigos foram refeitos com novos gráficos, combinando perfeitamente com o clima do jogo. Muitos inimigos dos jogos anteriores não retornaram, uma coisa boa, pois tem muitos inimigos novos (e mais carismáticos do que os antigos). O jogo usa o chip Super FX 2 (o mesmo usado em Star Fox 2 e Doom para SNES), o que criou efeitos de profundidade melhores do que os dos jogos anteriores.

(Os efeitos de água e lava estão fantásticos no jogo)

Som: O som do jogo é maravilhoso, com efeitos sonoros de alta qualidade e músicas bem inspiradas. A trilha sonora do jogo é tão marcante ou até mais marcante do que a do seu antecessor (Super Mario World), combinando perfeitamente com o clima "infantil" das fases do jogo e sendo totalmente originais do jogo (e sem essa de reciclar o tema dos jogos anteriores). A música que eu destaco é a do castelo, que é fantástica e uma das melhores músicas de games que eu já ouvi. Os efeitos sonoros são de tirar o chapéu e até mesmo o choro irritante do Baby Mario é legal de se ouvir (mesmo te dando muito desespero).

(Eu só digo uma coisa se o Baby Mario chorar... FUUUU)

Jogabilidade: A jogabilidade é perfeita, sendo bastante diferente dos jogos anteriores. Aqui você controla os Yoshis, tendo que proteger o Baby Mario a qualquer custo. O jogo conta com a novidade de você poder engolir os inimigos e transformar eles em ovos, trazendo uma dinâmica diferente de SMW, já que você pode jogar esses ovos em inimigos e usa-los para resolver puzzles. O jogo também conta com power-ups que podem transformar os Yoshis em helicópteros ou em uma toupeira, para você passar por um determinado local.




Nome do jogo: Super Mario World 2: Yoshi's Island
Plataforma: SNES
Gênero: Plataforma
Desenvolvedora: Nintendo
Distribuidora: Nintendo
Ano do Lançamento: 1995

Notas:

Gráficos: 10
Sons: 10
Jogabilidade: 10
Diversão: 10
NOTA FINAL: 10

Conclusão: Um jogo com gráficos perfeitos, um som maravilhoso e uma jogabilidade intuitiva, somando com a carisma dos Yoshis só poderia resultar em um jogo perfeito e no melhor Super Mario de todos os tempos. Yoshi's Island é uma aula de como fazer um jogo de plataforma inovador e melhorar o que parecia perfeito, pois um jogo que faz um fã de Sonic gostar de SM, pode ser considerado um dos melhores jogos de SNES (ou o melhor).

Prós
Gráfico perfeito
Som maravilhoso
Jogabilidade intuitiva e inovadora
Fases divertidas
Jogo artisticamente impecável
Inimigos novos
Yoshis carismáticos
Bosses dramáticos
Efeitos de profundidade fantásticos
Elementos 3D

Contra
...

Se você quiser de qualquer forma contribuir com o blog, ser um colaborador ou qualquer outra coisa sempre deixe um comentário. Comente sobre a análise e alguma história com a série/jogo (e dê muitos puxões de orelha se eu falei alguma besteira).

3 comentários:

gamercaduco.com disse...

Cara, esse jogo eu não soube jogar, eu acho. Não consegui curtir ele quando tentei, mas isso faz muito tempo e eu ainda tinha um pouco de seguista na veia, sabe? Mas lembro que o choro do Mario me irritou muito.
Mas difícil julgar um jogo que a gente jogou pouco, né? Vou tentar jogar pra valer algum dia.
Ótimo texto.
Abraço

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

eu ainda tenho de zerar o Yoshi Island, concordo com tudo o que você mencionou nesse post, mas o choro do Mario era de lascar, me dava vontade de dar uma cacetada para ver se parava de chorar, ou deixava ele ser capturado de vez. e a batalha contra o Baby Bowser é tensa.

Maxwel Gamer disse...

Dê uma chance para o jogo, Gamer Caduco, eu também achei o jogo insuportável na 1ª vez que eu joguei (em 2008/2009), mas eu comecei a jogar essa semana e achei que o jogo chegou a perfeição.
Leandro, eu também acho que o choro do Baby Mario é insuportável, mas, eu acho que isso foi feito propositalmente pela equipe do jogo (para te dá um desespero profundo).

Parceiros