Plataformas

Outras Mídias

The Classics Games. Criado por Maxwel Gamer.. Tecnologia do Blogger.

Seguidores

18 de mar de 2012

            (Misturando Hack N' Slash com RPG)


História: O reino de Malus foi tomado por criaturas monstruosas, lideradas pelo enorme dragão vermelho Gildiss, que acredita que o ser humano é perante os dragões, seres inferiores e desprezíveis. Para salvar o reino de Malus, um grupo de guerreiros, de heróis, partem para Malus a fim de derrotar Gildiss e os monstros que foram subordinados por ele.




     (No arcade você pode jogar até com 3 pessoas)

Gráficos: O jogo tem gráficos bons, já que todo mundo sabe que em questão gráfica a CPS1 não decepcionam, tendo efeitos de partículas muito bons e todos os sprites são excelentes, tanto o dos inimigos, quanto dos heróis e principalmente dos bosses, mas eu achei a arte em geral do jogo muito parecida com World Heroes (talvez por World Heroes ter um design de personagens parecidos com os do The King of Dragons).




(A variedade dos inimigos é boa, mesmo sendo a maioria deles repteis)

Som: A trilha sonora do jogo é muito boa, contendo músicas que são animadas, contendo rock  e heavy metal e orquestra (e algumas lembram até algumas músicas do Megaman X), que combinam perfeitamente com a ambientação medieval do game e com a circunstância de cada fase. Os ruídos, como de golpe, morte e etc são muito legais, o que deixa claro que a equipe que produziu o jogo não teve preguiça de fazer toda a sonoplastia do jogo.



 (Os Bosses do jogo são bem inspirados e coloridos)

Elf: Se utiliza de arco e flecha para atacar e não porta um escudo, assim sendo, tem uma defesa mais fraca do que os que portam escudo. Seu ataque também não é forte, mas é o mais ágil dentre todos. Suas magias são muito fortes.
Wizard: Porta tão apenas seu báculo mágico. Como também não porta escudo tem baixa defesa, no entanto tem ataques poderosos, devido seu báculo e suas magias são as mais poderosas do jogo. É o menos ágil dentre todos os guerreiros.
Fighter: Porta uma espada e escudo. É o mas forte no que cerne a ataques, no entanto, o poder destrutivo de suas magias são uma piada.
Cleric: É o mastodonte dentre os heróis, portanto o maior escudo de todos, assim sendo, o personagem que tem a melhor defesa, além de ser o que ganha level mais rápido. Em contra partida é o pior do quesito pulo e o mais lento dos heróis.
Dwarf: É o anão do grupo, e por isso mesmo o que possui menor alcance de ataque, apesar de ter boa defesa e velocidade nos ataques desferidos. Não é nenhuma proeza no quesito magia.




   (Como em todo RPG, você começa o jogo no Level 1)

Jogabilidade: A jogabilidade do jogo é variada, sendo que cada classe acima tem uma jogabilidade totalmente diferente da outra, tanto em velocidade, quanto ataque, defesa, pulo e alcance. O jogo, mesmo tendo jogabilidade de Hack N' Slash, tem elementos de RPG, como classes e level. O jogo também pega alguns elementos do Golden Axe, como aquele ladrãozinho que rouba sua magia no Golden Axe, mas aqui ele rouba seu dinheiro (quando ele está no chao).



Nome do jogo: The King of Dragons
Plataforma: Arcade e SNES
Gênero: Hack n' Slash, RPG

Desenvolvedora: Capcom
Distribuidora: Capcom

Ano do Lançamento: 1991 e 1994

Notas:

Gráficos: 9
Sons: 9
Jogabilidade: 9
Diversão: 9
NOTA FINAL: 9


Conclusão:  Um clássico, que envelheceu muito bem e que diverte até hoje. Se qualquer um procura um bom jogo de Hack N' Slash, eu recomendo The King of Dragons e outro jogo Hack N' Slash que irei analisar. O jogo em questão mistura muito bem Hack N' Slash com RPG. Os gráficos do jogos são muito bons, a trilha sonora do jogo é excelente e a jogabilidade é variada.


r

Gráficos muito bons
Trilha sonora muito boa
Jogabilidade variada
Beat em Up misturado com RPG
Inimigos variados
Bosses bem inspirados

Contra
Repetitivo demais

0 comentários:

Parceiros